Tulipa ERP

Controle de estoque e gestão financeira: qual a relação entre eles?

Faz muito tempo que o controle de estoque deixou de ser encarado como uma atividade meramente operacional. Atualmente já se reconhece que ele tem caráter estratégico para a empresa e que influencia diretamente nos seus resultados.

JUNTE-SE AO TIME DE PESSOAS DE SUCESSO

Entre para nossa lista exclusiva e receba com prioridade conteúdos novos toda semana

Faz muito tempo que o controle de estoque deixou de ser encarado como uma atividade meramente operacional. Atualmente já se reconhece que ele tem caráter estratégico para a empresa e que influencia diretamente nos seus resultados.

Assim, controle de estoque e gestão financeira mantêm uma relação direta. Basta pensar que um item em estoque representa dinheiro da empresa parado ou que, por uma gestão deficiente, falte um produto no estoque e, por isso, não se possa fechar uma venda ao cliente.

Neste post, vou explicar melhor essa relação entre controle de estoque e gestão financeira, como integrar essas duas atividades de forma eficiente e o impacto disso para a empresa. Acompanhe!

Qual a relação entre controle de estoque e gestão financeira?

O controle de estoque é o que garante que as mercadorias estejam disponíveis para venda, mostra quais itens precisam ser comprados, indica as matérias-primas necessárias e o que tem em excesso. Vamos ver quais são os impactos financeiros quando esse controle é ineficiente.

Estoque representa custo para a empresa, uma vez que o dinheiro fica imobilizado. Existe, ainda, o custo da armazenagem, que inclui espaço, funcionários, energia, segurança etc. Assim, excesso de estoque nada mais é do que gasto desnecessário, sem contar o risco de que os itens fiquem obsoletos ou percam o prazo de validade.

Por outro lado, vendas são perdidas quando faltam mercadorias em estoque. No caso das indústrias, isso pode até mesmo comprometer a produção por falta de matéria-prima. Além disso, compras emergenciais não têm margem para negociação de preço e condições de pagamento, aumentando os custos da organização.

Como integrar controle de estoque e gestão financeira de forma eficiente?

Existem diversas maneiras de fazer um controle de estoque eficiente que geram impactos positivos na gestão financeira. Confira abaixo duas delas.

Just In Time (JIT)

Essa metodologia propõe que o nível de estoque deve ser o mínimo possível, restringindo-se ao necessário para manter as operações. Assim, os produtos são entregues apenas no momento em que serão utilizados ou revendidos. Para que ela funcione bem, é preciso contar com uma rede extremamente confiável de fornecedores e distribuidores. Caso contrário, corre-se o risco de desabastecimento, e o que era para ser uma economia acaba por gerar outros custos e problemas para a empresa.

Sistema ABC

O sistema ABC se baseia no princípio de Pareto, que diz 80% dos efeitos se originam de 20% das causas. Em alguns casos, essa relação pode ser 70/30. Aplicando isso ao estoque, significaria que 70% do valor investido deveria ir para 10% dos itens, que são os que têm maior giro e ficam na classe A. Na sequência, a classe B conta com 20% do investimento e 20% dos itens e, na classe C, os 10% restantes se destinam 70% dos itens.

É um exercício importante para a empresa definir em que classe está cada um dos seus produtos, uma vez que isso proporciona uma visão abrangente da relevância do produto. Qualquer que seja a metodologia aplicada, ambas buscam um controle mais racional do estoque, evitando desperdícios e colaborando para uma gestão financeira mais eficiente.

Qual o papel da tecnologia nessa integração?

A tecnologia possibilita integrar todas as áreas da empresa: estoque, vendas, compras, contabilidade, marketing, finanças etc. Para isso, é preciso adotar um software ERP (Enterprise Resource Planning, em inglês) de qualidade.

Veja um exemplo de como o software ajuda a integrar controle de estoque e gestão financeira. Quando um determinado produto chega ao ponto em que precisa ser reposto, o sistema emite um alerta para a área de compras, que pode fazer o pedido no tempo correto, sem correr risco de falta de estoque e sem ter que pagar mais caro por um compra emergencial.

O próprio software também pode automatizar o processo de orçamento com diferentes fornecedores, tornando todo o processo mais simples e sem falhas.

Como você pôde ver, controle de estoque e gestão financeira estão intimamente ligados. Um controle eficiente do estoque significa menos custos e gera um impacto positivo na gestão financeira.

Ficou interessado e quer conhecer um ERP que ajude sua empresa a obter esse benefício? Entre em contato conosco e converse com um de nossos especialistas!

Hey,

deixe nos comentários o que você achou deste conteúdo. ;)