Blog TULIPA ERP

Aprenda os 5 passos para construir sua nova marca e torná-la memorável

Aprenda a construir uma marca memorável para a sua empresa utilizando métodos incríveis, e entenda o processo criativo de desenvolvimento da nova marca Tulipa.


Alerta de Spoiler! Se você gosta de ler conteúdo sobre design, você vai se amarrar.

Sabemos que para uma empresa ser reconhecida no mercado, é imprescindível ter uma marca, pois é com ela que você vai assinar os seus produtos e serviços. Mas já parou para pensar porquê algumas são reconhecidas mundialmente? (Você vai entender o porquê, logo logo).

Mas vejamos, antes de qualquer coisa, precisamos botar a mão na massa, não é mesmo? E para construir sua nova marca memorável, você deve ter em mãos uma base sólida de informações que servirá de inspiração e argumentos chave para aplicação de conceitos e representações.

Mas lembre-se, a marca é o ativo mais importante da empresa, então quanto mais informações você tiver sobre sua empresa, mais fácil conseguirá criar uma representação fiel dela.

Se uma boa marca for gerenciada da forma correta e inteligente, é possível gerar identificação, diferenciação e valor.

Para isso, confira os 5 passos para construir sua nova marca e torna-la memorável:

  1. Cenário: Entenda o mercado que a marca está e analise as necessidades.
  2. Conceitos: Defina os conceitos, missão e valores da empresa.
  3. Brainstorm: Gere as milhares de ideias relevantes para sua nova marca
  4. Design da marca: Aplique métodos para concretizar a ideia.
  5. Invista na Identidade Visual: Ela envolve a marca e cria uma assinatura.

 

1.Cenário da marca


Esta primeira etapa é a chamada descoberta, é onde você vai conseguir entender onde a sua empresa está no mercado.

Faça uma pesquisa quantitativa para saber quem são os seus concorrentes, fornecedores e principalmente quem são os seus clientes, pois é neles que você terá que focar as estratégias de marketing.

Feito isso, anote os pontos qualitativos. Saber tudo que seus concorrentes estão dizendo, fazendo e falando é essencial.

E o mais importante nesta etapa, busque entender quem é a sua persona.

 

Afinal, o que é a Persona?

Persona é a representação fictícia do seu cliente ideal. Pois se baseia em dados reais sobre comportamento e características dos seus clientes. Uma persona é quase que a mesma coisa que público alvo, mas cada uma tem seu diferencial.

  1. Público Alvo: Homens e Mulheres, de 30 a 60 anos, casados, diretores de empresa de software, com uma renda mensal de R$ 15.000,00. Pretendem aumentar seu leque de clientes e praticam exercícios físicos.
  2. Persona: Carol Alves tem 32 anos, é empreendedora de sucesso e dona de uma das maiores empresas fornecedoras de software na nuvem. É formada em Administração de empresas e pós-graduada em Gestão Organizacional. Tem fluência em três idiomas, adora viajar e pratica em média 1h de ciclismo por dia.

Em um primeiro momento as duas definições pode soar bem parecidas, mas são bem diferentes. Público alvo é bem mais amplo, abrange um número de indivíduos bem maior. Já a Persona é a representação do seu cliente ideal, de forma mais personalizada e focada.

 

2.Conceitos e definição da Marca


Esta é a etapa em que se determina quem é sua empresa, como ela funciona, como ela se comunica no mercado e como ela trabalha. Gosto de dizer que é o discurso da sua marca.

Esta etapa precisa ser bem definida e detalhada, caso contrário, pode-se dizer que você nem começará. Mas evite fazer promessas pretensiosas, pois se sua empresa não conseguir entregar o prometido ela pode se queimar. Por exemplo: Não se pode prometer agilidade, se isso não for o seu diferencial.

Aqui é onde se determinará os famosos: Missão, Visão e Valores, que são as essências da empresa.

É importante definir pelo menos 3 palavras ou características que serão a representação chave da marca. Isso irá ajudar no processo criativo da nova marca e vai ter deixar focado nos objetivos.

Hoje em dia, para uma marca, quanto mais simples melhor! Pois, como existem muitas marcas no mercado é fato que a concorrência é grande, então simplicidade e fácil memorização, são atributos muito importantes que podem fazer a persona lembrar e reconhecer mais facilmente a sua marca no meio de tantas outras.

Vejamos como exemplo a logo da grande empresa de café Starbucks ou de outras grandes marcas como AppleMcDonalds… é evidente que com o passar dos anos, essas marcas tendem a se moldar com as tendências e necessidades do mercado. Perceba que a cada versão mais nova da marca, foi retirado alguns traços e elementos, e as formas foram se tornando cada vez mais simples e harmônica. (Claro sem perder a identidade!)

 

Linha do tempo da marca Starbucks
Fonte: officewarriors.pl – Linha do tempo da marca Starbucks

 

Vejamos um pensamento do Coordenador de projetos na Novalis Tecnologia sobre a importância de agregar valor a uma marca/produto.

Pense na diferença que pagamos ao tomar um simples café: o café de uma padaria simples que custa R$ 1,50 e que tomamos quando estamos saindo de casa e indo trabalhar, agora pense em uma grande marca que custa R$ 9,90. Muitas vezes sem ao menos pensar no preço e sim no valor, optamos por tomar o mais caro. – Márcio Damaceno Gonçalves

Mas qual é exatamente a diferença entre eles?
Muitas vezes o valor que nos entrega. Valor esse conquistado com tempo e esforço, mas que ganhou a confiança do cliente.

 

3.Realize um Brainstorm


Nesta etapa, é onde a criatividade tomará conta de tudo. Apesar de ser um termo bastante associado ao mundo da publicidade, o brainstorm é algo que todo mundo já fez algum dia sem saber que estava fazendo e que é de suma importância para qualquer projeto.

Do inglês “tempestade de ideias”, o brainstorm é, assim como o nome sugere, um momento em que são coletadas diversas ideias (das mais sofisticadas até as mais esdrúxulas), de diversas pessoas para solucionar um problema. Pense em quando você se juntou com seus amigos tarde da noite para decidir qual seria o próximo bar, ou quando se reuniu com a família para resolver qual seria a nova cor da sala (ou qual marca de TV comprar). Isso foi, de certa maneira, um brainstorm.

Coloque no papel todas os rabiscos que vier em mente, mas é claro, gere ideias que sejam relevantes para a criação da sua nova marca. Conforme você vai gerando os rascunhos, ideias melhores vão surgindo e consequentemente, neste montanha de ideias criativas, surgirá a forma ideal que melhor representa a sua empresa.

Isso parece ser inútil muitas vezes, mas pode ter certeza que se você não tivesse gerado todo aquele brainstorm antes, você nunca teria chegado ao resultado final. Tudo faz parte de um processo criativo, onde uma coisa leva a outra e assim vai.

Tenha em mente todo o estudo da empresa que você gerou nas etapas anteriores, tente entender os dados levando em consideração os diferenciais da empresa e tente desenhar esse cenário de forma representativa.

DICA: Foque em um símbolo que melhor represente sua empresa e o seu posicionamento diante do mercado.

 

4.Design da Marca


Depois de traçado um formato ideal e o posicionamento da nova marca, chega a hora mais gostosa da criação. É o momento de refinar esta representação utilizando algumas metodologias de design que são, na minha opinião, essenciais.

Desde os primórdios da história da arte, existem vários relatos de que os antigos teriam construídos os monumentos históricos com base em uma metodologia divina conhecida como Proporção Áurea (Um método conhecido como o número perfeito). Porém essa metodologia foi sendo aplicada não só na arquitetura antiga, mas no design e foi encontrada também em praticamente tudo que a mãe natureza criou.

Existe alguns designers que defendem a utilização desse método, e há também outros que não acreditam, mas cabe neste cenário uma demonstração deste razão magnífica.

Matematicamente falando, a proporção áurea é uma constante real algébrica irracional obtida quando dividimos uma reta em dois segmentos de forma que o segmento mais longo da reta dividida pelo segmento menor seja igual à reta completa dividida pelo segmento mais longo, e seu valor é constituído por 1,6180339887… ou, arredondando, 1,6180. Complicado de entender? Talvez a imagem a seguir ajude um pouco:

A Proporção Áurea
Fonte: www.megacurioso.com.br – A Proporção Áurea

 

É tão simples que até o Pato Donald poderá te explicar:

 

Agora você deve estar se perguntando: O que isso tem a ver com o design de marca?

Tudo! Quando se aplica essa proporção, você garante que todos os elementos da marca estejam de forma harmônica e visualmente mais atraente a percepção humana, pois estudos apontam que o ser humano, tende a apreciar elementos e formas que mantem um certo padrão e que estejam proporcionalmente distribuídos.

Proporção Áurea na natureza, arquitetura, arte e no design.
Proporção Áurea na natureza, arquitetura, arte e no design.

 

Mas como aplicar esta proporção?

Comece construindo um desenho dela com um Espiral. Siga os passos abaixo:

  1. Desenhe um quadrado
  2. Divida o quadrado ao meio
  3. A partir de um dos pontos formados, faça um círculo até encontrar uma vértice do quadrado
  4. Estenda a lateral do quadrado até encontrar o círculo
  5. Você agora tem um Retângulo Áureo

 

Construção do Retângulo Áureo
Construção do Retângulo Áureo

Depois de ter o desenho fiel desta proporção, tente encaixar o desenho da marca dentro destas proporções sugeridas pelo Retângulo Áureo, e encontre pontos e intersecções que poderão servir como linhas guias para te ajudar a organizar os elementos da marca.

 

Continue lendo este artigo e veja um exemplo prático aplicando todas as etapas de criação na nova marca Tulipa.

 

Defina a fonte ideal

A escolha da fonte é uma parte fundamental em qualquer marca. A importância de escolher a fonte ideal não deve ser subestimada.

Use uma fonte que reflita a identidade e os objetivos da sua empresa, pois ela será a sua assinatura no mercado.

Para isso, vale algumas dicas para te ajudar a escolher a melhor fonte:

  • Fontes com serifas: São letras que tem pequenas linhas adicionais no final das extremidades da letra. Estas fontes clássicas comunicam respeito, tradição e conforto. São utilizadas muito em marcas que na maioria das vezes são vistas em materiais impressos ou locais externos, por trazer uma leitura mais confortável.
  • Fontes sem serifas: Tem um visual mais moderno e indicam novidades e limpeza (Clean). São indicadas para marcas que na maioria das vezes vão ser vistas no universo web, por trazerem melhor leitura nos monitores e dispositivos.
  • Fontes Script: Tem um visual mais voltado pro lado artístico, pois as letras são mais enfeitadas e muitas vezes possuem diferenciação do traço começando mais grosso e terminando mais fino. São fontes incomuns em marcas por terem uma leitura mais dificultada.
  • Simplicidade: Uma marca que tem uma fonte mais simples, é mais fácil para aplicação em diferentes produtos. É importante também verificar se a fonte escolhida terá uma boa leitura em diferentes tamanhos, pois lembre-se que a marca será aplicada em produtos minúsculos ou em banners gigantescos.
  • Não misture muitas fontes na marca, pois podem despertar desconfiança de potenciais clientes. Observe que grandes marcas concentram em apenas uma fonte.

 

A Psicologia das Cores

Elas são quase que um atributo chave para tornar a nova marca ainda mais impactante, pois elas envolvem e humanizam.  Quando estudamos a psicologia das cores, percebemos que cada cor, tende-se a provocar alguma reação ao expectador, como por exemplo:

  • Vermelho: usado e explorado praticamente em restaurantes e Fast-Foods, por despertarem a fome e o desejo de comer.
  • Verde: usado em ambientes mais aconchegantes para leitura por exemplo, por trazer uma sensação de tranquilidade, simpatia e renovação.
  • Preto: usado em praticamente em quase todos os produtos premium, luxo etc. Por transmitir uma sensação de elegância, formalidade, força, sofisticação, superioridade. Como também em outros casos, podem significar o luto.

 

5.Invista na Identidade Visual


Uma vez que você definiu o seu posicionamento e a forma ideal da nova marca, é o momento certo para investir na identidade visual.

O design bem elaborado e planejado dos materiais é importante porque faz com que o seu negócio comunique de maneira instantânea os atributos da marca. (Lembra lá no passo 2 Conceitos e definição da marca?)

A Identidade Visual irá agrupar todos estes atributos em uma linguagem única, onde os consumidores da marca irão reconhecer de qual empresa se trata só pelo fato de lembrarem que aquela identidade/linguagem é daquela marca.

Um exemplo de marca que sabe muito bem usar a identidade visual é a Coca-Cola. Sabemos que é a Coca-Cola mesmo sem ter a marca impressa no produto, pois a identidade visual dela se tornou tão forte e famosa que todos a reconhecem em qualquer lugar do mundo.

Fazem parte da identidade visual da marca:

  • Materiais de escritório impressos
  • Ícones, desenhos e ilustrações que se comunicam com a marca
  • Padrão de cores em todos os materiais
  • O padrão de atendimento ao consumidor
  • Uniformes e crachás
  • Os websites
  • O Marketing digital
  • E todos os lugares que a marca estiver.

 

E uma dica importantíssima:

Como toda marca é algo vivo, que conversa e constrói uma relação com seu cliente, ela não pode deixar de estar fora das redes sociais.

A grande maioria dos seus clientes estão conectados em alguma rede social e se a sua marca não está lá, seus potenciais seguidores fieis da marca não a encontrará.

Além de que as redes sociais conseguem ter uma comunicação mais informal e descontraída, podendo construir uma relação mais íntima e mais rápida.

Mas lembre-se: As diretrizes de comunicação através das redes sociais devem ser claras e coerentes. E não fique apenas publicando propagandas dos seus produtos. (Ninguém se relaciona com um panfleto). Transforme a sua marca em uma “pessoa” nas redes sociais: converse, curta, comente, compartilhe, participe etc., além de quebrar o gelo, tornarão amigos da marca.

Que tal agora ver na prática como é a criação de uma nova marca de verdade?

 

Agora na Prática.

 

A antiga marca TULIPA


Para entendermos como surgiu a marca TULIPA, primeiro precisamos voltar ao período do Romantismo no século XVIII, onde o filósofo e escritor Alemão Georg Friedrich Von Handenberg ficou conhecido como Novalis, o criador da Flor Azul, símbolo mais durável do Movimento Romântico. (Até aqui já conseguimos entender o porquê do símbolo TULIPA recebeu a cor azul).

O filósofo e escritor Novalis acreditava que o homem se sentia em total união com a Natureza, resgatando uma comunicação direta com os animais e das plantas.

Gravura de Novalis, da autoria de Friedrich Eduard Eichens (1845)
Gravura de Novalis, da autoria de Friedrich Eduard Eichens (1845)

A para homenageá-lo, o Haelmo Coelho de Almeida  fundou a Novalis Tecnologia, desenvolvendo todos os sistemas da empresa com nomes de flores. E um desses sistemas recebeu o nome de Tulipa ERP, o sistema de gestão para pequenas e médias empresas.

O Tulipa recebeu a sua primeira marca em 2012 e como toda marca, foi sendo modernizada cada vez mais.

Linha do Tempo da Marca TULIPA
Linha do Tempo da Marca TULIPA

 

A nova marca Tulipa


Para a marca Tulipa, foi criado um novo conceito totalmente diferente da original, pois ela precisaria ser de fácil memorização, simples e ao mesmo tempo dizer com clareza que uma nova fase se iniciaria.

Para o desenvolvimento da nova marca Tulipa e diante de todas essas referências, foi feito um grande brainstorm (Tempestade de ideias) de rabiscos e rascunhos, que fizeram parte do processo criativo até chegar em uma ideia concreta para a concepção final.

Processo Criativo da nova marca TULIPA
Processo Criativo da nova marca TULIPA

 

A construção do Símbolo


O novo símbolo seguiu a antiga ideia de ser uma “Tulipa” porém de forma mais natural e harmônica possível, sendo construída e originada com base em um grid, formado por vários triângulos áureos agrupados.

O grid nada mais é que um caderno quadriculado onde é possível utilizar as linhas e intercessões para criar desenhos que seguem uma certa proporção, e no design de marca, o grid se torna uma ferramenta fácil de fazer e muito útil para a criação.

A Construção do Símbolo TULIPA
A Construção do Símbolo TULIPA

 

Conceito Criativo


A nova marca do TULIPA busca trazer movimento em suas formas, característica que está diretamente ligada a ideia de adaptação, customização e flexibilidade que o produto da marca possui para com o negócio do cliente.

A ideia de movimento é visível através das pétalas da Tulipa, onde se dá uma leve impressão de que a pétala frontal se movimenta para fora, como se o broto estivesse abrindo, crescendo e evoluindo.

Simulação do movimento da TULIPA
Simulação do movimento da Tulipa

 

A Construção do Logotipo


A construção da tipografia do logotipo, foi inspirada na fonte “Manila Sans”. Fonte que é caracterizada por suas formas bastonadas (retas), sem serifa e com o corpo em bold.

A fim de trazer mais personalidade é importante ter um bom acabamento, para isso foi utilizado um espaçamento mais adequado, com base na proporção áurea e os vértices (cantos) levemente arredondados. Na imagem abaixo, você consegue notar os destaques que inspiraram o design final do logotipo.

Construção da Tipografia TULIPA BOLD
Construção da Tipografia TULIPA BOLD

 

Tipografia de apoio


Para a tipografia de apoio, foi escolhida a fonte Source Sans Pro, fonte que pode ser exibida facilmente em quase todos os navegadores web, além de conter os caracteres bem distribuídos e uma grande família de estilos.

Tipografia Source Sans Pro
Fonte: fontsquirrel.com – Tipografia Source Sans Pro

 

A escolha da Cor


Para a nova marca Tulipa, buscamos trazer uma cor que transmitisse confiança e segurança, pois são características fortes que estão diretamente ligadas ao produto
Tulipa ERP. E com base nessas caraterísticas foi utilizado a cor Azul.

 

O Resultado final de uma Nova Marca


O resultado final conseguiu expressar exatamente o que esperávamos: trazer uma marca totalmente nova, reforçando o compromisso com nossos clientes, leitores e seguidores da marca.

Mas não é só isso, muita novidade ainda da nova marca está por vir!

A nova marca TULIPA
A nova marca TULIPA
Identidade Visual da nova marca TULIPA
Identidade Visual da nova marca TULIPA

 

CONCLUSÃO


Sabemos o quanto é importante hoje em dia ter uma marca forte, não é mesmo?

Então vale a pena investir no desenvolvimento de uma nova marca para a sua empresa, pois nela conseguimos transmitir os objetivos, missão, visão e valores da empresa de forma representativa e isso faz muita diferença no mercado.

Ufa! Acho que é só isso.

Se você chegou até aqui, é porque gostou de todo esse conteúdo. Que ótimo!

Se ainda não é assinante das nossas novidades, deixe seu e-mail no formulário abaixo, pois sempre vai ter conteúdos novos aqui em nosso blog.

Deixe um comentário abaixo com a sua opinião sobre tudo isso 😉

 


Marcadores:

Deixe um comentário abaixo ;)